O que fazer com a alergia da depilação?

Por Yahoo: Bolinhas vermelhas, foliculite (pelos encravados) e descamação são problemas que podem acontecer após a depilação, principalmente quem tem a pele sensível ao método escolhido. Essas reações podem ser evitadas ou amenizadas com cuidados antes e  depois da aplicação, pois nem sempre a sensibilidade é a causa principal.

alergia na depilação O que fazer com a alergia da depilação?Segundo a dermatologista Marcella Delcourt, médica colaboradora do Grupo de Alergia e Fototerapia do Departamento de Dermatologia da Santa Casa (SP), na semana antes da depilação, é recomendável aplicar diariamente, durante o banho, um esfoliante suave, para desencravar os pelos e facilitar a sua retirada. “Quem opta pela cera, deve certificar-se que a pele esteja totalmente limpa antes da extração, sem cremes, pomadas ou óleos”, explica.

Outra dica para este método é tomar um banho morno para abrir os poros cerca de 30 minutos antes da depilação. “Para retirar os resíduos em casa,  use um removedor próprio, que contém substâncias antisépticas e evita infecções. Também é importante usar uma loção pós-depilatória, que ajuda a cicatrizar e regenerar a pele”. Se mesmo assim a pele continuar hipersensível a cera, a depiladora Patrícia Lucena, do ASAHI Hair, alerta para a possibilidade de uma alergia a algum dos elementos da fórmula, como glicerina e mel.

Quem opta pela lâmina, método popular por ser prático e indolor, pode estar levando um problemão para casa. “Apesar de ser barata, ela também exige cuidados: nunca deve ser feita a seco, deve acompanhar o sentido do crescimento do pelo, para diminuir a agressão e o risco de foliculite”, explica a dermatologista Dra. Silvia Zimbres (SP). “E nunca utilize a mesma lâmina várias vezes, pois o metal é oxidável e pode causar alergia pelo níquel”. Este é um problema bastante comum, já que o metal é um dos materiais que mais causam alergias de contato, e está presente também, por exemplo, em bijuterias.

Uma boa alternativa nesses casos é substituir a lâmina pelos depiladores elétricos. Os aparelhos, cada vez mais modernos, têm sido fabricados com aço inoxidável, exatamente para evitar reações alérgicas, principalmente em áreas sensíveis como virilha e axilas.

Entre os métodos, um dos que mais podem causar alergias é o creme depilatório, por conter agentes químicos – os responsáveis pela retirada dos pelos sem arrancá-los pela raiz. Já a depilação a laser é a mais recomendada para quem sofre com foliculite. “A partir da primeira sessão os pelos já se tornam mais finos e começam a encravar bem menos”, explica Silvia. “No entanto, alguns tipos de laser podem levar à formação de crostinhas e o sol deve ser evitado enquanto elas existirem, para não manchar”.

Ainda ficou com dúvidas? Procure um dermatologista para ter certeza se seus sintomas são causados por alergia ou se basta mudar a forma como você se depila para conseguir um resultado satisfatório.

Aquelas dicas importantes que não podemos esquecer:

- esfoliar suavemente a pele periodicamente para evitar os pelos encravados;

- usar produtos específicos prescritos pelo dermatologista para quem tem tendência a foliculite;

- não cutucar os pelos encravados;

- não usar óleos e cremes hidratantes no dia da depilação;

- para quem depila o rosto, uma dica interessante é usar um creme a base de Eflornitina 2x/dia religiosamente. Este ativo tem a ação de inibir o crescimento do pelo, fazendo com que a depilação dure mais e existem estudos mostrando que o uso do produto associado à depilação à laser levam à eliminação mais eficaz dos pelos;

- não fazer depilação a laser com a pele bronzeada;

- evitar o sol no dia da depilação e usar filtro solar 30 nos primeiros dias.


Um Comentário Trackback URL | Comments RSS

  1. Sylvania disse:
    Socorro! Fiz depilação a laser ontem de manha e desenvolvi uma alergia, estou com placas vermelhas altas na perna inteira, coça muito. Estou tomando anti alérgico e antinflamatorio, será que vou ficar deformada? Algum já teve isso?

Comentário

Seu email nunca será publicado ou compartilhado.